Nota Fiscal de Serviço Eletrônica – NFS-e

Um dos principais desafios do transportador para emissão de NFS-e, é que para os mais de 5.000 municípios do território nacional, existem regras que são alteradas de acordo com cada prefeitura, assim como o recolhimento de ISS pode ter até 3 cenários, dependendo do domicílio fiscal que os CNPJs do: tomador do serviço, transportadora e prestador do serviço, residem.

A Azic faz a integração via webservice com os municípios, através do e-notas, e realiza a emissão de NFS-e, de acordo com as especificação de cada prefeitura, de forma automática e rápida, isso mesmo, nosso tempo médio para emissão de NFS-e é de 2 segundos, a partir da requisição do transporte intermunicipal e após a compra de vale-pedágio (se houver).

Mas o que é a NFS-e?

De acordo com informações do Sistema Público de Escrituração Digital, a Nota Fiscal de Serviços Eletrônica (NFS-e) é um documento de existência digital, gerado e armazenado eletronicamente em Ambiente Nacional pela RFB, pela prefeitura ou por outra entidade conveniada, para documentar as operações de prestação de serviços. E sua emissão é obrigatória para todos prestam serviço, tanto para pessoas físicas quanto para empresas. A única exceção nesse caso é para os Microempreendedores Individuais (MEI) que prestem serviços para pessoas físicas. 

Apesar de terem nomes e siglas parecidas, não se confunda! NF-e e NFS-e não são a mesma coisa.  A principal diferença entre elas é que a NF-e é emitida para transações que envolvam comercialização e transporte de produtos, e está vinculada ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Já a NFS-e é exclusivamente para registrar a prestação de serviços, e está vinculada ao Imposto Sobre Serviços (ISS). 

Para saber mais ou tirar as dúvidas sobre a emissão de documentos obrigatória fale com um de nossos especialistas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

telefone